Como faço para aumentar minha quantidade de leite e parar o complemento?

Cordiais saudações!

Meu bebê está com quase dois meses. Mama no peito e toma complemento de NAN, que provoca muitos distúrbios nele… Eu gostaria de amamentá-lo só ao peito, o que já tentei fazer, oferecendo sempre que solicitado por ele. Procuro estar sempre bem alimentada e tomo muito líquido… Só que, chega um momento em que ele fica muito bravo e chora demais, não pegando o seio, porque sai pouco ou nada de leite. Fica com fome e tenho que dar a mamadeira.

O que faço?

A pediatra disse que sou “de pouco leite, mesmo”… Será? Uma observação: tenho um filho de três anos, com síndrome de Down, o que me ocupa bastante tempo e atenção. Talvez o stress não permita que eu produza mais leite… Esse meu primeiro filho não mamou, porque não tinha força para sugar. Já, o segundo, pegou fácil e gosta de estar ao peito. Só não consigo amamentá-lo sempre… Como tirar o complemento sem que ele passe fome?

Obrigada!

Um abraço,

M.


Oi M,

Parabéns pelo seu bebê e pela vontade de fazer diferente! Segundo filho tem essa dificuldade extra às vezes, de conciliar com as atenções do primeiro. Não precisa se sentir culpada nem pressionada para fazer o impossível – as mulheres já têm encargos demais! Estamos aqui para ajudar, mas você é quem deve julgar o que é viável para a sua família nesse momento, ok?

Ontem mesmo estávamos conversando sobre uma situação muito parecida com a sua durante a reunião do grupo das Amigas do Peito da Gávea. A mãe dizia que tinha que dar complemento porque a filha chorava muito às 6 horas da tarde. A única coisa que parecia fazê-la parar era uma mamadeira. Mas nós perguntamos: será que era fome mesmo? Quantas vezes estamos tristes e uma torta de chocolate parece fazer nossa alegria voltar? E era fome mesmo? E a torta resolveu o problema? Na maioria das vezes, a resposta é não…

Os bebês choram por muitos motivos, não só de fome. Ainda mais se forem pequenininhos como o seu, que ainda está na fase de adaptação à vida, com tantas novidades físicas e emocionais. Às vezes, a gente brinca que a melhor solução nessas horas é colocar o bebê no colo de uma pessoa calma e descansada! Dificilmente uma mãe de dois filhos está assim no final do dia! Por isso, é bom pedir ajuda ou se prevenir dormindo mais para ter fôlego na hora do sufoco. O meu filho chorava muito também, mas com apoio do meu marido e de algumas amigas eu conseguia superar isso sem achar que a culpa a era falta do meu leite!

Às vezes isso ocorre porque o bebê fica o dia inteiro no peito, se cansando muito e também cansando muito a mãe. Um intervalo (sem horário fixo) é importante para todos! Outra coisa que pode ajudar é conversar bastante com o bebê, falar com voz mansa, quando ele estiver calminho. Procure explicar o que está acontecendo e dizer o que você sente e o que gostaria de mudar na situação atual. Procure se puder ficar bastante com ele no colo, dormir junto se for possível, dar bastante segurança para vocês dois de que está tudo bem entre vocês.

Sair um pouco de casa, arejar, conversar com os amigos também pode ser uma forma da mãe relaxar e ganhar forças. Mas evite pessoas que te ponham para baixo, que venham “fiscalizar” a sua amamentação e o seu bebê. Procure se cercar de “amigos do peito”!

Você não deu detalhes se o complemento também visa aumentar o ganho de peso… Seja como for, se você quiser voltar à amamentar exclusivamente no peito, há vários caminhos. O principal deles é ter auto-confiança e apoio das pessoas à sua volta (essa pediatra, pelo visto, não serve :) !). Outra coisa é beber líquidos, se alimentar e descansar, como você já está fazendo.

Em seguida, você pode tentar fazer uma ordenha manual ou com bombinha no seu peito algumas vezes por dia. Quanto mais você tirar leite, mais vai produzir! Aí, ao invés de dar o complemento de Nan, você pode dar o complemento do seu próprio leite — o que evitará distúrbios gastro-intestinais, entre outros. Outra dica é oferecer esse complemento em copinhos, seringa ou colherzinha. O bico artificial da mamadeira atrapalha o aprendizado do bebê para mamar no peito. Caso o desmame já esteja muito avançado, você pode tentar a técnica de relactação (há fotos e explicações na nossa página). Para qualquer mudança ou tática: o segredo é ir fazendo uma transição suave.

O ideal seria você dar um pulinho numa reunião das Amigas! Assim poderíamos conversar e trocar idéias pessoalmente, além de ensinar a ordenha. Caso você não more no Rio, procure um hospital com o título “Amigo da Criança” na sua cidade. Eles devem ter profissionais bem treinados em amamentação que irão ajudar.

Qualquer dúvida, escreva para a gente. Boa sorte e força!

Um grande abraço,

Karina
Amigas do Peito

About these ads

Tags:


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: