Boletim Peito Aberto – Nº 36

CRUZAMOS FRONTEIRA

Na primeira semana de novembro estivemos em San Cristóbal de las Casas, Chiapas, México, para um Encontro latino-americano de grupos que trabalham com mulheres e com representantes de grupos semelhantes da Noruega, sob a coordenação e organização da Fokus, que é uma organização que responde pelos interesses da mulher norueguesa.

Nesse Encontro foi escrito um documento que nós nos comprometemos enviar para grupos e instituições, órgãos públicos e governamentais e para os meios de comunicação, para ser divulgado, discutido e publicado neste próximo dia 25 de novembro: Dia Contra o Femicídio.

Segue a tradução do documento que foi assinado por todas as representantes dos diversos grupos presentes.

RESOLUÇÃO DAS MULHERES EM CHIAPAS

As mulheres participantes da Conferência “Cruzamos Fronteiras” , em San Cristóbal de Las Casas, Chiapas, México, realizada de 4 a 8 de novembro do ano em curso, inspiradas, comprometidas e solidárias com as reivindicações e denúncias da mulher em geral, em busca da construção de um mundo mais humano, solidário, democrático e eqüitativo, queremos reivindicar justiça no nível nacional e internacional. É por isto que condenamos as violações dos direitos humanos e pedimos sua penalização.

Lutamos contra:

  1. O aniquilamento de nossas culturas, identidades e cosmovisões.
  2. A violência sexual contra a mulher, a menina e o menino
  3. A violência social
  4. A violência do Estado contra os Direitos das Mulheres.
  5. A violência armada.
  6. A expulsão de suas terras e a retirada da mulher, da menina e do menino indígenas e não indígenas.

Denunciamos:

  1. Os estados e governos latino-americanos, que violam os direitos humanos, reprodutivos e sexuais ao não cumprirem com os compromissos assumidos em: A Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher, A Conferência Internacional de População e Desenvolvimento no Cairo, A Plataforma de Ação para Mulheres em Beijin, A Convenção de Belém do Pará contra A Violência Sexual. Exigimos que se cumpram.
  2. As Violações de centenas de milhares de nós ocorridas em nossos lares, locais de trabalho, centro de refugiados de população indígena e não indígena por: políticos, militares, religiosos, patrões, que gozam de impunidade. Exigimos penalização exemplar dos violadores e ressarcimento das vítimas.
  3. Os Estados que nos castigam com códigos penais desumanos e por isto exigimos políticas e leis que nos protejam, como a despenalização do aborto.

Esta luta a levamos adiante por respeito a nossas identidades no campo educativo, cultural, organizativo, político, social e econômico, com o propósito de erradicar a opressão e a discriminação. CRUZAMOS FRONTEIRAS! Basta de injustiça e opressão! Nós mulheres exigimos: “PAZ, JUSTIÇA E EQUIDADE” San Cristóbal de las Casas, Chiapas, 8 de novembro de 2002.

AMIGAS DO PEITO
DISQUE AMAMENTAÇÃO: (21) 2285-7779
Rua do Catete, 214/612 – Catete – 22220-001- Rio de Janeiro, RJ
Tel.: (21) 2285-7779 – Fax: (21) 2205-7640
Email: amigasdopeito@amigasdopeito.org.br

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: