Artigo 1 – Mamar é preciso e desmamar é fundamental

por Laura Rangel Batista
Odontóloga, especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares
Mãe de dois adolescentes

Não precisamos neste momento falar da importância da amamentação como direito e, acima de tudo, da necessidade de todo mamífero de mamar. Vamos discutir sobre como desmamar. Ao longo da minha vida pessoal e profissional, tenho observado o quanto nós nos distanciamos dos nossos instintos de fêmeas. Estamos inseguras com o nosso corpo, e o que dirá, com o corpo dos nossos filhos. Vivemos a era tecnológica e assim estamos cada vez mais afastadas do corpo, do coração e dos instintos. Por exemplo, quando uma cadela desmama seus filhotes, ela o faz porque eles não são tão dependentes como antes. Estes filhotes começam a experimentar o mundo ao seu redor. Com os nossos filhotes não é nada diferente, se nós não complicarmos. E normalmente, em prol da facilitação do agora, nós criamos grandes problemas para o futuro.

Até os seis meses de idade, é preconizada a amamentação exclusiva e, então, neste momento, se inicia a introdução dos alimentos de maneira progressiva. Porque usamos a mamadeira? Ou aquele copinho com bico duro? Por pura “facilidade do agora”, mas estamos arranjando um provável problema para amanhã.

Quando a criança mama no peito, ela usa a cadeia muscular que usará para mastigar. Sua língua fica elevada, comprimindo o bico contra o palato, e ocorre um avanço mandibular. Quando nós inserimos a mamadeira, criamos uma “confusão” muscular, ou melhor, neuro-muscular, já que é outro estímulo. Há uma grande contração do bucinador, abaixamento da língua, início da respiração bucal e, às vezes, alergias devido à introdução do leite de outra mãe, a vaca. Mas o pior está por vir: é quando o nosso filhote já se locomove sozinho e nós introduzimos o copinho de bico duro tão prático. A criança vai e vem, e para isto ela precisa ver por onde ela passa, então o copinho é colocado na boca de lado, para não atrapalhar seu campo visual. E daí? É que agora, além de tudo que acontecia com a musculatura, com o uso da mamadeira, agora acontece um desvio da mandíbula, levando o nosso filhote a ter também uma mordida cruzada lateral ou anterior, crescimento da mandibular (o famoso gaveta aberta), ou mordida aberta, isto sem se falar da probabilidade das cáries, pois nós normalmente adoçamos tudo bem direitinho.

Ufa! Desculpe-me, mas é isto que eu tenho observado na minha clínica. Creio que a nossa dificuldade de desmamar está ligada provavelmente ao nosso desmame, que talvez não tenha sido dos melhores. O ser humano tem muita dificuldade da separação, do deixar partir, de se despedir e começar uma nova relação. O processo de desmame é mais uma separação que a dupla mãe-filho vai passar, e não há substituto da boca do nosso filho ao nosso seio. Então porque criamos seios substitutos para a boca dos nossos filhos? O que sugiro é não tentar facilitar no agora com mamadeiras e copinhos. Alimente seu filho na colher, no copo. É lógico que o bom senso é tudo na vida, mas exerça a sua maternidade e cresça nesta linda relação. Boa sorte para vocês.

7 Respostas to “Artigo 1 – Mamar é preciso e desmamar é fundamental”

  1. suzy Says:

    oi o q fasso para desmamar meu filho pois meu leite esta vindo só num seio e ja esta ficando desproporcional ao outro. me ajudem.

  2. Vanessa Says:

    Olá,estou enviando esta mensagem porque estou sem saber oque fazer.Minha filha tem 1 ano e 5 meses e mama no peito,mas descobri a pouco tempo que estou gravida mas, não estou conseguindo desmamar ela , não sei oque eu faço já fui conversar com uma pediatra e ela não me ajudou em nada e me tratrou super mal por favor me ajudem!

  3. vivian Says:

    meu filho tem 2 anos e 6 meses e já tentei de tudo pra desmamar mais ele fica muito agressivo e chora muito gostaria de saber algum remedio pra secar o leite,pois ele vendo que acabou ele vai ter que acostumar.

    obrigado

  4. Karina Says:

    Vanessa, por favor, envie um e-mail para amigasdopeito@amigasdopeito.org.br

  5. Cintia Says:

    Olá, tenho uma filha de 1 e 5 meses, e não consigo tirar ela do peito, não sei oque fazer.
    Por favor me ajudem.
    obrigado

  6. ma Says:

    Por favor me ajudem tirar meu filho do peito!!!!o PIOR É Q ELE NAO PEGA MAMADEIRA…OBRIGADA

  7. Claudia Imenes Says:

    Olá á todas!
    Desmame realmente, é um assunto delicado!
    Somos únicos ! E o ideal, é que o nosso programa de desmame também seja único,pessoal,de acordo com nossa rotina diária, nossa disponibilidade , com o preparo da criança nessa mudnaça de rotina , e que seja feito de forma gradual, nada violento,sem grandes mudanças repentinas( a não ser em casos extremos extremíssimos!!!!!), para que não haja sofrimento da criança ou do nosso proprio corpo que demorará a se habituar ao novo esquema alimentar (podendo surgir produções excessivas que nos incomodam por demais).
    Sempre enfatizamos nas Amigas, que o desmame deve ocorrer quando a amamentação já não é mais prazeirosa para a dupla mãe e bebê.
    Sim, há muitas pressões (da familia, dos odontopediatras, dos médicos , do marido, dos vizinhos,psicologos…)além das nossas proprias inseguranças sobre o assunto, porém sempre relembro ás mães que, se a Organização Mundial de Saúde preconiza amamentar nosso filho exclusivamente até o 6o mês e depois de forma prolongada até 2 anos ou mais, é porque se concluiu através de milhares de pesquisas do valor não so nutritivo,mas afetivo,social,motor,cognitivo do leite materno!
    Sim, podemos estar cansadas,mas levantar de noite para fazer uma mamadeira, não vai dar mais trabalho do que oferecer o peito?
    Talvez o que nos falte muitas vezes, é estabelecer os momentos das mamadas, cumpri-los, impor os limites (independentes de choros, birras ,gritos e algumas noites mal dormidas, que passarão,depois que nossos filhos se conscietizarem de que,naquele momento, não é possivel mamar ,mas sim, em outros momentos), tudo regado á paciencia, amor,contando se possivel com a ajuda de pessoas ou do companheiro nesse processo!
    Com crianças maiores a conversa é fundamental,se estabelecer com elas os momentos de mamar; entrete-las quando chorarem ou se ficarem agressivas, agir com firmeza, com verdade, sempre reforçando que aquela hora ,ainda não é a hora.Eles vão entender e internalizar a mudança; è questão de adaptação!
    Não se sentir culpada por estar optando pelo desmame é importante e também nao se estressar muito com isso(sem angustias,sem neuras), pois nossos filhos sentem e aí, se apegam mais ainda(aí que querem mamar mesmo!)
    Mães gestantes podem continuar amamentando desde que nao tenham problemas nenhum na gestaçao e pode ocorrer da criança acabar desmamando sozinha,porque o leite materno vai sofrendo mudanças para a chegada do novo bebê !
    Quando o demsmae for ocorrendo, não ha necessidade de beber em mamadeiras! Há copos infantis lindos, modernos,diferentes..que tal levar os filhos para escolher?
    Um abração á todas!
    Claudia Imenes

Os comentários estão desativados.


%d blogueiros gostam disto: