Como melhorar a alimentação do bebê quando a mãe não pode amamentar?

Olá,

Tenho uma amiga que teve uma gestação meio complicada, com tanta náusea que acabou engordando somente 4 kg até a 38ª semana de gestação, quando nasceu o seu filho. Após isto, como ela continuou passando muito mal. O médico a submeteu a uma bateria de exames, e foi detectado câncer no intestino e tumores no fígado. Enfim, quando o bebê ainda estava com uma semana, foi separado da mãe que até hoje está internada no hospital e se submetendo ao NAN.

Existe alguma forma de melhorar este quadro de alimentação do bebê…tipo banco de leite… e etc?

Grata,

R.

Olá R,

Infelizmente no caso que você nos relatou, fica impossível a utilização do leite materno de outra pessoa e também de banco de leite, pois esses leites doados vão para maternidades com UTI neonatal (são utilizados nos casos de bebês prematuros, bebês que não podem receber o leite de suas mães…). Fica contra-indicado a amamentação em outra mulher, pelo risco que o bebê pode correr de contrair alguma doença que até a mesmo a doadora desconheça…

Mesmo assim, sugiro que você entre em contato com o Instituto Fernandes Figueira (no Flamengo)…Quem sabe, no caso de sua amiga que está com câncer, possa ser feito alguma outra alternativa…O telefone: 2553 0052 2553 9662 ramal 5205.

O que pode ser feito em relação ao Nan é oferecê-lo na colher ou em copinho pequeno (aquele de café, de plástico) para que, quando a mãe retorne para casa, possa voltar a amamentá-lo mesmo com pouca produção de leite; a mamadeira acaba atrapalhando a ordenha do peito, pois ela causa a confusão de bicos no bebê (mamar na mamadeira é infinitamente menos trabalhoso do que no peito). Isto ocorrendo, volte a entrar em contato conosco para buscar orientação para a mãe voltar a amamentar caso possa e queira, ok?

Um abraço,

Claudia Imenes
Amigas do Peito

Anúncios

Tags:


%d blogueiros gostam disto: