Meu segundo filho está ganhando pouco peso. Como evitar o complemento?

Caras Amigas,

Encontrei seus dados na Internet e permito-me entrar em contato. Sou mãe de 2 meninos. O primeiro está atualmente com 3 anos, foi amamentado exclusivamente até os 7 meses e desmamado aos 2 anos quando engravidei de meu segundo filho. Ele não sabe o que é uma mamadeira.

O segundo está atualmente com 4 meses. Nasceu com 3.720kg, 52cm e pesa hoje 6.490kg, 68cm. Ele vinha ganhando peso muito bem, mas do segundo para o terceiro mês o ganho diminuiu um pouco, para 600gr, e do terceiro para o quarto mês, apenas 200gr. O crescimento entretanto foi de 3cm.

O pediatra me indicou uma mamadeira com complemento após todas as mamadas e iniciar papinha de fruta à tarde e disse que meu filho estava subnutrido. Os horários de mamada dele são regulares: 8-12-16-19. Após o jantar ele dorme a noite toda até o dia seguinte, mas eu o acordo de madrugada para dar mais uma mamada. Ele dorme muito bem durante o dia também e é muito sorridente e tranqüilo.

Tentei dar a mamadeira após o seio, mas ele nem olhou. Minha sugestão foi e está sendo acordá-lo mais uma vez à noite para que ele passasse a ter 6 mamadas. Após mamar sinto que ele está saciado e dorme tranquilo. O leite chega a escorrer da boca dele quando termina.

O que devo fazer? Insistir na mamadeira? A maioria das mães quer dar a mamadeira para não acordar. Eu quero acordar para não dar a mamadeira! Mas é claro que quero o melhor para ele e se a mamadeira for a solução, OK. Hoje pesei meu menino antes e depois de mamar e ele mamou aproximadamente 150gr.

Desde já agradeço.

Atenciosamente,

A.

A.,

O que me parece é que seu filho nem de longe precisa deixar de ser amamentado exclusivamente no peito. Ao contrário, ele pode muito bem manter-se mamando mais vezes, isto sim. Como está ganhando menos peso que o desejado pelo pediatra, que tal fazer com que ele mame mais o leite do final que é rico em gorduras?

O que pode ser feito é retirar por ordenha um bocado de leite, e oferecer peito já mais vazio até o final. Se for necessário complementar com o leite ordenhado, MAS de copinho, evitando bicos artificiais.

Intervalos muito longos podem fazer falta de uma ou duas mamadas, assim, se for possível fazê-lo mamar ao menos 8 vezes ao dia. O ganho de peso aumentaria e tudo ficaria bem.

Um dado de grande importância é o que fala do crescimento maior que a engorda. Mais proteína (do primeiro leite que gordura do leite posterior… o que demonstra grande produção… ), mas de toda forma o ganho de peso a partir do segundo e terceiro mês não é tão grande quanto nos primeiros. Pode baixar a 200 ou 300 g por mês. Será sempre bom estar alerta para que não se pretenda manter um ganho de 800 ou mais nos meses todos!!!

Abraços,

Maria Lúcia
Amigas do Peito


Querida Maria Lucia,

Muito obrigado por sua mensagem que me deu força e coragem para seguir meu instinto e meu coração. Estou seguindo seus conselhos e meu filho já começou a ganhar peso. A única coisa que fiz que todos me desaconselharam, foi alugar uma balança pediátrica. Entretanto, esse foi o único meio que encontrei para poder ir contra as “ordens” do pediatra e seguir em frente com a amamentação exclusiva.

É muito ruim ouvir um pediatra dizer para você não ficar triste porque não tem leite e que deve começar a alimentação artificial, quando você sabe que o leite não te falta. O que estava acontecendo foi uma má administração das mamadas. Como você brilhantemente percebeu e me explicou, ele estava mamando muito rápido (1 a 2 minutos), se contentava com o primeiro leite, crescia e não engordava. Agora aumentei o tempo das mamadas e a freqüência.

Ele, que dormia a noite toda, agora acorda 2 vezes por noite. Me faz lembrar o que acontece comigo: quando como pouco, me satisfaço com o que como e não tenho fome. Quando como muito, tenho cada vez mais fome e mais vontade de comer. Ele é uma criança calmíssima, passiva e preguiçosa, e isso transparece igualmente na sua alimentação.

Estou enfrentando o obstáculo de mantê-lo mais tempo ao seio, mas as coisas tem melhorado. Nas mamadas da noite, quando está mais relaxado, ele mama bem tranqüilo, aproximadamente 180 gramas. Nas mamadas da tarde, quando está mais cansado, ele briga com o seio, fica nervoso e mama apenas 70 gramas. Parece que o sono é mais forte que a fome. Estou tentando acalmá-lo nestes momentos e tenho certeza de que com muito amor, dedicação, paciência e reconfortada pelas suas sábias palavras, conseguirei com meu segundo anjinho ter o orgulho de dizer que ele mamou exclusivamente até os 6 meses, que jamais tomou uma mamadeira e que passou direto do seio para a colher e o copo.

Mais uma vez obrigada.

Com carinho,

A.

A.,

As coisas vão se acertando aos poucos e como você mesma percebeu, cada criança é uma, e cada relação única, daí que não dá para ter uma regra para amamentar!!!

Beijos e vamos acompanhando passo a passo o que está vindo!

Maria Lúcia
AMIGAS DO PEITO

Anúncios

Tags:


%d blogueiros gostam disto: