Sofri uma crise nervosa. Como voltar a produzir leite como antes?

Olá!

Que bom ter alguém para conversar nessas horas difíceis!

Tenho uma dúvida… Há alguns dias atrás passei um nervoso muito grande e fiquei doente, desde então meu leite está ficando cada vez mais escasso (meus seios estão ficando literalmente murchos). Minha filha está com onze meses e adora mamar no peito e eu tenho o maior prazer em amamentá-la. A pressão para que ela largue do peito é muito grande e acho que isto tem nos afetado bastante.

Estou tentando me acalmar para tentar reverter o quadro. É possível fazer com que meu leite volte a ser produzido como antes? Tenho medo que ele seque de uma hora para outra. Estou tomando uma vitamina (Materna), mas continuo na mesma.

Obrigada pela atenção!

Um abraço,

B.

Oi! B,

Nesta fase de amamentação, os peitos não precisam ficar turgidos nem cheios entre as mamadas. A produção se dá na horinha mesmo em que o bebê mama: ele estimula o peito com a abocanhadura, inicia a mamada, e os estímulos fazem com que as mamas comecem a produzir. Daí mais uns minutinhos o leite é liberado e sai.

O que muitas vezes acontece com o nervoso da mãe não é uma baixa de produção imediata, mas uma diminuição da liberação, já que a adrenalina atrapalha e desativa a ação do hormônio de liberação (ocitocina). Como o leite não sai o organismo lê que sobrou e não precisa produzir muito, e diminue a produção.

REVERTER este quadro é fácil; em primeiro lugar, sabendo o que acontece, e que quanto mais a criança mama mais estimula a produção e o hormônio de liberação. Bem, se é assim, por quê então não aumentar o número de mamadas, certo? Sim, isso pode ser feito enquanto desejamos voltar à produção anterior. Depois, deixar de se preocupar e se tranqüilizar em relação ao tempo de amamentação.

A Organização Mundial de Saúde preconiza que a amamentação dure 2 anos ou mais!!!! É importante que, se você deseja e se sente bem, amamente prolongadamente tanto para o bem da sua saúde, como para o bem da saúde da criança e seu desenvolvimento, e também pelo bolso da família que não precisará comprar alimentos específicos para bebê.

Importante também, é saber por quais razões as pressões estão sendo feitas para o desmame. As informações estão chegando a estas pessoas? São elas esclarecidas? Estão atualizadas? Estão preocupadas com o limite? Sabe, limite nós damos com ou sem amamentação, e amor pode ser também manifestado do mesmo modo, mas o peito pode ser também uma troca muito rica nos dois anos de vida.

Aguardamos suas notícias,

Maria Lúcia
Amigas do Peito

Anúncios

Tags:


%d blogueiros gostam disto: