Lojinha – Kepinas

KEPINAS

As Kepinas são um pano para carregar bebês de todas as idades. São de algodão e medem aprox. 1.20 x 1.20 m.

R$ 30,00
(unidade)
As kepinas apresentam
pequenas diferenças entre
si, pois são feitas
por pessoas diferentes, mas todas vêm com muito carinho!Todas vêm com guia de instruções e história das Kepinas.

compre »

Estampas
História da Kepina
Kepina (ou tipóia, em português) é um verbo quíchua, língua dos antigos incas, ainda hoje falada na região dos Andes (Bolívia, Peru e Equador). Kepina significa a ação de arrumar alguma coisa num saco ou embrulho para carregá-la. Por extensão, refere-se também ao próprio embrulho – no nosso caso, o bebê. Entre as populações andinas, as mães costumam carregar seus bebês presos ao corpo pela kepina. Em caso de bebês prematuros, funciona como uma incubadora natural.A kepina faz parte da cultura de centenas de povos em todo o mundo, em diferentes versões, mas seu uso se perdeu nos países ocidentalizados. A maioria dos povos indígenas no Brasil carrega suas crianças de zero a 2 anos em tipóias – muitas delas tecidas pelas próprias mães.A kepina pode ser usada pela mãe, pelo pai ou por qualquer outra pessoa, em qualquer época. No Brasil, as kepinas têm sido valorizadas pelas Amigas do Peito, por iniciativa de duas de nossas fundadoras, Bíbi Vogel e Claudia Orthof.Para o bebê, a kepina gera uma posição confortável e segura. Ele fica coladinho ao adulto, vendo-o, sentindo sua respiração, ouvindo seu coração e acompanhando seus movimentos ao caminhar. Esse contato favorece o vínculo afetivo e o desenvolvimento corporal. Além disso, permite ao bebê observar o ambiente e ser visto. Para quem carrega, a kepina ainda tem a vantagem de deixar braços e mãos livres. É barata, leve e fácil de fazer. Cabe dobrada dentro de qualquer bolsa.No início, pode ser que vocês sintam alguma dificuldade para usar a kepina, com a sensação de que o bebê vai cair. Basta seguir os desenhos, não há perigo. É importante ajustar o nó de acordo com o seu tamanho e o do bebê. Uma dica é deixar sua kepina sempre com o nó feito. Se outra pessoa, como o pai ou avó, for de altura muito diferente da sua e também quiser carregar o bebê com freqüência na kepina, é melhor fazer outra só para ela.

Para bebês com menos de 3 meses, segure a cabeça com uma das mãos. Para tirar o bebê da kepina, não é preciso desfazer o nó. Basta tirar a kepina por cima ou, se ele estiver dormindo, deitá-lo com kepina e tudo.

Para completar, adulto, kepina e bebê formam um conjunto lindo! É só sair na rua e ouvir elogios de todos os lados. As pessoas ficam curiosas e surpresas de ver o bebê naquele pano bonito, confortável e alegre, agarradinho na gente.

Você mesmo pode fazer a sua kepina ou comprar uma das Amigas do Peito, nos grupos de apoio, através de telefone ou e-mail. A renda será revertida para projetos de apoio a amamentação.

Pesquisa e texto por Celso Castro, pai do Antônio, 2002.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: